Escolher o(s) formato(s):

Delabie - Página Inicial
Portugal
  • France
  • International
  • Deutschland
  • Belgique - België
  • GD-Luxembourg
  • Nederland
  • Polska
  • United Kingdom
  • Россия
  • Portugal
  • España
Pesquisa

A microfiltração nos ERP

Junho 2015

Os riscos relacionados com a água

A água, elemento essencial nomeadamente para a higiene, pode tornar-se num condutor de infeções se a sua qualidade não for assegurada. O controlo dessa qualidade tornou-se numa grande e constante preocupação para os gestores dos estabelecimentos que recebem público (ERP): hotéis e alojamento local, ginásios, parques de campismo, piscinas, estabelecimentos prisionais ….

É hoje fortemente recomendado que neste tipo de edifícios exista uma vigilância da qualidade bacteriológica da água nas instalações sanitárias que disponham de pontos de utilização de risco. Trata-se de pontos de água que possam conter, especialmente, a bactéria legionella pneumofila e suscetíveis de criar aerossóis (pulverização de micro gotas no ar).

Nos edifícios públicos devem-se especialmente verificar as instalações coletivas de produção, de armazenamento e de distribuição de água quente sanitária. Existem diferentes procedimentos entre os quais a medição da temperatura da água ou a realização de campanhas de análise de legionelas em cada ramal de água quente sanitária. Adicionalmente, se esta última for pouco ou raramente utilizada é fortemente recomendada a recolha de amostras para assegurar que nenhuma bactéria esteja presente nos ramais de água quente sanitária antes da abertura do edifício. Este procedimento permite que o gestor tome conhecimento dos resultados das amostras antes do acolhimento das pessoas no edifício.

Se por exemplo, forem detetadas legionelas num hotel, num parque de campismo ou numa piscina, o gestor terá de resolver esse problema, o que regra geral é bastante moroso. De modo a proteger a saúde dos seus clientes e evitar soluções radicais como fechar o estabelecimento para corrigir as falhas dos ramais, os filtros terminais antibacterianos surgem como uma evidência.

A solução de urgência para água bacteriologicamente controlada

A microfiltração no ponto de utilização é o procedimento de tratamento mais eficaz para obter água livre de micro-organismos tipo bactérias (legionelas…), cogumelos, algas, etc… Os filtros antibacterianos permitem uma proteção total contra as infeções de origem hídrica.
Existem dois tipos de equipamento com membranas para filtragem no ponto de utilização: as membranas planas ou as membranas com fibras ocas. 
A DELABIE optou pela tecnologia mais moderna para a sua gama de filtros antibacterianos BIOFIL: a filtração por membranas de fibra oca.

Desenvolvida nos anos 70, esta tecnologia de membrana é desde essa data reconhecida como tendo o melhor desempenho na purificação da água. Cobre aplicações que vão até à ultra-filtração (0,001 mícron) em múltiplos domínios (doméstico, médico, industrial…).

Cada filtro BIOFIL integra uma membrana de fibras ocas em polietileno com um limiar de filtração de água de 0,1 mícron absoluto. A membrana de fibras ocas apresenta múltiplos poros onde a dimensão varia entre 0,01 e 0,1 mícron. A água a tratar atravessa o meio filtrante sob o efeito de uma diferente pressão de uma parte e de outra da membrana. As bactérias e matérias em suspensão de tamanho superior a 0,1 mícron absoluto ficam retidas definitivamente na superfície externa da membrana.

BIOFIL, os filtros de referência

A tecnologia adotada pela DELABIE para os seus filtros terminais permite filtrar um volume de água significativamente superior do que a filtrada por filtros com membranas planas graças a uma superfície de filtração largamente superior (1 400 cm² contra cerca de 500 cm²). A capacidade de armazenamento das bactérias e das impurezas é igualmente superior, o que retarda o entupimento dos filtros e aumenta a sua durabilidade.

A DELABIE oferece um conjunto completo de dispositivos de filtros para água de utilização única: cartuchos e chuveiros BIOFIL. Dentro da gama BIOFIL, os filtros antibacterianos (nomeadamente anti Legionella) não esterilizados são particularmente adaptados aos edifícios públicos com instalações sanitárias para higiene corporal, lavagem de mãos ou balneoterapia. Podem ser utilizados até 62 dias após a instalação inicial. Será conveniente para o gestor do edifício para garantir a sua  substituição regular, assim como o seu bom funcionamento (eventual entupimento prematuro devido a água de qualidade medíocre).

Contrariamente aos filtros encontrados no mercado, o espaço dos filtros BIOFIL é bastante reduzido graças à compacidade das fibras ocas. Adaptam-se na maior parte das torneiras de lavatório DELABIE. A marca oferece igualmente na sua gama os únicos filtros do mercado que se podem adaptar a painéis de duche de edifícios públicos. A ligação dos filtros BIOFIL ao ponto de água a proteger efetua-se com simplicidade e sem ferramentas, graças a ligações rápidas fornecidas em separado.

Todos os filtros BIOFIL beneficiam de numerosos controlos de qualidade e de um rastreio otimizado para o controlo total dos riscos sanitários. Acondicionados para venda em caixas de 10 unidades, os cartuchos e chuveiros filtrantes BIOFIL permitem uma solução de urgência para os problemas antibacterianos com que por vezes os gestores dos estabelecimentos que recebem público (ERP) se deparam.